Quem foi o primeiro professor na História da Humanidade?

14 01 2010

(…) O primeiro professor na História foi o primeiro Pai, da mesma forma que o primeiro professor de cada um de nós foram os nossos pais. A Educação surgiu por necessidade e não como forma de atribuir diplomas ou para nos distinguir com diferentes graus. Apareceu para ensinar as pessoas a (sobre)viver . Daí que quem ensinava “algo” (pescar, caçar, lutar, etc) era sempre quem já tinha feito esse “algo” (quem já tinha experiência). (…) Tratavam-se de aulas eminentemente práticas ou, como se diria hoje, de “formação em contexto de trabalho” (…).

À medida que a Humanidade foi evoluindo, o sistema foi-se desenvolvendo no sentido de uma maior especialização e complexidade. Contudo, o objectivo último continuava a ser o mesmo: preparar os jovens para a vida. Nos séculos mais recentes, a evolução foi ainda mais rápida. Surgiram diferentes tipos de escolas, as universidades e os institutos, com diferentes tipos de graus. Apareceram as disciplinas, os manuais escolares, as notas. Criou-se uma autêntica indústria em redor do ensino, com diferentes participantes e interessados (e interesses), com as suas regras e os seus reguladores.

Gradualmente, o sistema começou a viver por si e, sem nos apercebermos como, o princípio básico (preparar para a vida) foi-se esvaindo. Surgiram as aulas teóricas. As avaliações foram adquirindo cada vez mais importância e desligaram-se da realidade, deixando de constituir um meio para ser um fim. Em consequência, os alunos começaram a memorizar as matérias (e a copiar), mais preocupados com a “nota” do que com a aprendizagem.

Num sistema cada vez mais autónomo, a experiência deixou de ser requisito para ensinar. Apareceram professores de carreira, com exclusividade no ensino, sem o conhecimento vivido das matérias que leccionam. Surgiram cursos eminentemente teóricos que não educam os estudantes da forma que eles precisam. Enfim, o sistema de ensino distanciou-se da realidade que pretende explicar e para a qual deveria preparar os seus alunos (…).

 

João Paulo Peixoto (in “Casos do IESF”)
Director do IESF

About these ads

Acções

Informação

Uma resposta

15 01 2010
IESF

Por ser um texto de grande interesse quisemos honrar o seu autor e o seu conteúdo com a modesta homenagem de inaugurar os posts do IESF Business Blog. A diferença é que o texto foi concebido para um livro e não para um blog e as regras de concepção e de leitura são diferentes como deve entender, por isso, é que tivemos de realizar pequenos cortes que foram devidamente assinalados.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s




Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: