IESF Business Blog

IESF Business Blog e a Comunidade Heliantia 2.0 (H2.O)

A World Wide Web criou um universo alternativo, um conjunto de mundos paralelos ao Planeta Terra, uma rede repleta de biodiversidade e possibilidades.

No despertar da Web 2.0 o IESF pretende explorar as potencialidades deste novo conceito. Tendo como epicentro o Edifício Heliantia, os seus alunos e as múltiplas áreas do universo dos negócios (Gestão, Economia, Finanças, Marketing, Contabilidade, Politica, Ambiente, etc), o objectivo do IESF Business Blog e desta comunidade é estabelecer um novo tipo de diálogo entre o IESF e o mundo.

Ultrapassando as fronteiras físicas do Heliantia original, a Comunidade H2.O pretende ser um espaço amplificado de comunhão de conhecimento. Um laboratório em que se experimentam formatos diferentes de interacção. Uma nova experiência partilhada de construção de saber.

Com o ADN da descoberta impresso no espírito enviamos um convite a todos os exploradores que olham para o mesmo infinito que o IESF. Um apelo à criatividade, à exploração de novas formas de estar em comunidade neste universo alternativo.

Caminhe connosco!

6 responses

17 06 2010
Sérgio Filipe Moreira Gomes

Construção ou reabilitação, em Portugal

Este tema foi debatido, aqui no IESF, num seminário organizado no dia 16 de Junho, de 2010.
Quando se fala em reabilitação, ou reconstrução, ou recuperação estamos a tocar num ponto muito sensível: – locais com história, lares, locais que se interligam com outros.
O paradigma da construção, versus reabilitação é um problema que só terá resolução com intervenção do Estado. Oitenta por cento dos edifícios degradados nas grandes cidades estão arrendados. Solução? Mudar a lei do arrendamento. Falamos no problema do endividamento do nosso país. Excesso de endividamento dos portugueses motivado em grande parte pelo crédito hipotecário. Solução? Alteração da lei do arrendamento.
O problema fica mais oneroso, com a reabilitação em detrimento da construção de raiz, nos subúrbios, como é que o Estado vai estimular a reabilitação?
É preferível para o nosso país andar a mudar infra-estruturas como escolas, centros de saúde ou estimular a reabilitação dos centros urbanos?
Será que despertamos os interesses dos lobies das construtoras para estimular a reconstrução? Enfim, talvez porque o país não tem fundos para mais obras públicas se encontre uma solução para a lei do arrendamento. Talvez esta crise seja a solução para uma lei que está com dificuldades de mudança…

22 06 2010
Sérgio Filipe Moreira Gomes

Novas Tendências de Marketing- Storytelling

Contar uma história é uma nova tendência de Marketing? Este tipo de tendência está a ser usado pelos Políticos, tendo já dado frutos, na comunicação das grandes empresas, como estratégia de comunicação, conseguindo desta forma associar valores e emoções na mesma. Esta estratégia de comunicação está a ter defensores que afirmam que esta é a ultima novidade, desta nova tendência de Marketing. Como todas as tendências que dizem que sim, existem também vozes dissonantes que afirmam que apenas é um ciclo, deja vu.
As Histórias que fizeram história foram o primeiro exemplo do que chamamos Storytelling, serviram para passar uma mensagem ao longo dos tempos. Se transportarmos, este tipo de comunicação como estratégia de Marketing, vai ter o impacto pretendido. Será nova tendência? Tenho dúvidas. Em relação ao tempo de sucesso, é uma incógnita!

24 06 2010
Victor Manuel Ferreira

Story Tellers

A evolução que o marketing tem sofrido nos últimos anos, vem um pouco de encontro aquilo que foi debatido neste seminário do IESF. Ou seja, cada vez mais, existe uma nova tendência que defende que a ligação emocional com os diferentes públicos, é mais eficiente quando se conta uma história.

Com a revolução tecnológica, qualquer empresa tem a possibilidade de copiar o produto da sua concorrente e assim garantir uma presença no mercado. Portanto, a diferenciação dos produtos começou a estar em todos os anéis externos ao produto em si e não nas características ou benefícios do mesmo.

Ora, um desses anéis é claramente a comunicação do produto/bem ao seu mercado alvo. No entanto, existia já uma certa dificuldade em conseguir passar a imagem de que o nosso produto é diferente, quando o comunicamos da mesma forma que todos os outros. O “trigger” passou a estar na capacidade de criar uma ligação emocional entre o produto/bem e o seu consumidor/cliente/utilizador.

O Storytelling é uma estratégia fantástica porque comunica com o público da forma mais natural possível. Não querem vender características, mas sim desenvolver no cliente um sentimento de abertura que possibilite uma consequente assimilação da marca e da sua cultura corporativa.

Uma forma identificável de comprovar esta tendência, está no número crescente de marcas que estão a apostar em actores para os seus anúncios. Quantos de nós, não se recordam do envolvimento que a Nespresso consegue criar com o George Clooney, sem nunca fazer referência – por exemplo – ao sabor ou ao aroma do seu café?

Curiosamente, (ou não) qualquer estratégia de vendas ou comunicação comercial, é mais eficiente, quanto mais natural e descontraído for o discurso. E se possível… conte histórias!

16 08 2010
Victor Ferreira

Foi entregue hoje o tão famigerado R3 por parte do grupo Pavinorte7Go, do qual faço parte. Gostariamos de informar, que a promoção da tão famigerada Prelosa, está em fase de implementação estando a ser iniciada a sua operacionalidade. Todo o grupo, deposita enorme confiança neste projecto e nos beneficios que a Pavinorte irá retirar da promoção deste produto.

24 10 2010
Victor Ferreira

Construção Cresce 2,3% em Portugal

A produção na construção caiu 0,4% na zona euro em Agosto, face ao mês anterior, enquanto em Portugal progrediu 2,3%, avança o Eurostat.

Em Agosto, a produção no sector da construção recuou 0,4% na zona euro, em termos mensais, e avançou 0,3% no conjunto dos 27 países da União Europeia, segundo os dados revelados hoje pelo gabinete de estatísticas europeu.

Entre os Estados membros para os quais existem dados disponíveis, as maiores quedas mensais na construção foram observadas na Holanda (-2,6%) e em Espanha (-1,3%). Por outro lado, as maiores progressões dizem respeito à Eslovénia (5,2%) e Polónia (3,6%).

Em Portugal, a produção na construção cresceu 2,3% em Agosto, face a Julho, mês em que tinha progredido 4,2%. Em termos homólogos, a produção caiu 7,3% a nível nacional, enquanto na zona euro baixou 8,5% e na UE desceu 1,3%

24 10 2010
Victor Ferreira

O Poder da Construção em Portugal Impactos 2009/2010

A ANEOP (Associação Nacional de Empreiteiros de Obras Públicas) e a Deloitte estabeleceram uma parceria no sentido de promover uma maior coordenação no contexto da construção em Portugal.

A iniciativa central desta parceria denominada “O Poder da Construção em Portugal – Impactos 2009/2010” consistiu num fórum de discussão que envolveu mais de cinquenta empresas ligadas ao sector, representantes do Governo e da Banca e um conjunto de analistas independentes.

Deste trabalho resultou um estudo sobre o estado actual do sector, principais desafios e, ainda, um ranking das maiores construtoras a operar em Portugal. O estudo “O Poder da Construção em Portugal – Impactos 2009/2010”.

São este género de trabalhos que devem ser promovidos, para que possamos revolucionar o próprio sector da construção civil. Temos de, obrigatoriamente, comunicar ao mercado de forma diferente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: